Validação clínica.

Em colaboração com o Conselho Nacional de Pesquisa.

Banco de dados inclui 10.000 indivíduos na faixa etária de 30 a 90 anos.

A validação clínica foi obtida através de estudos multicêntricos nacionais e internacionais, incluindo os mais importantes centros para o diagnóstico da osteoporose na Europa, coordenado pelo Conselho Consultivo Médico, composto pelas mais influentes personalidades internacionais.

Desempenho.

Na tabela a seguir, uma comparação direta entre os principais parâmetros de referência relatados na literatura apresenta o EchoS com uma precisão e reprodutibilidade muito superior (em alguns casos com ordens de grandeza de superioridade) e para todos os parâmetros de referência uma reprodutibilidade e precisão superior.

O banco de dados inclui 10.000 indivíduos, na faixa etária de 30 a 90 anos, agrupados por idade em intervalos de 5 anos, e cada grupo subdividido em três de acordo com o seu IMC. Os indivíduos foram submetidos ao exame diagnóstico DXA das vértebras lombares e fêmur proximal, cálculo TBS (Trabecular Bone Score), varredura ecográfica com sistema EchoS e questionário FRAX® para a estimativa do risco de fratura.

Em cada subgrupo identificado, os dados foram utilizados para calcular os pares de modelo de referência espectral nas condições de osso saudável e osteoporótico, o qual é auxiliado com o valor de “Osteoporosis Score”, e estado frágil /não frágil, auxiliado pelo valor do “Fragility Score”. Todos os modelos obtidos foram inclusos no banco de dados e associados ao respectivos subgrupos.

A acurácia do diagnóstico da tecnologia patenteada foi clinicamente testada de acordo com as diretrizes científicas internacionais. Os resultados, publicados em diversas revistas médicas renomadas, apresentam alta correlação com a atual tecnologia padrão ouro, em termos de densidade mineral óssea em vertebras lombares e fêmur proximal, e risco de fratura através do questionário FRAX®.

Sítios de referência

Dr. Maria Luisa Brandi
University of Florence and Metabolic Bone Diseases Unit,
University Hospital of Florence, Italy.

Dr. Adolfo Diez-Perez
Department of Internal Medicine,
Hospital del Mar, Barcelona, Spain.

Dr. Jean-Yves Reginster
University of Liège and Bone and Cartilage Metabolism Unit
Liège, Belgium.

Dr. Cyrus Cooper
MRC Lifecourse Epidemiology Unit, University of Southampton,
Southampton General Hospital,
Southampton SO16 6YD, United Kingdom.

Dr. Maurizio Muratore
ASL Lecce, P. O. Galateo, UO Reumatologia, San Cesario di Lecce, Italy.

Dr. Stefano Gonnelli
Policlinico “Le Scotte”, Dipartimento di Scienze Mediche,
Chirurgiche e Neuroscienze, AOU, Siena, Italy

Dr. Maurizio Rossini, Dr. Davide Gatti
Policlinico Borgo Roma Gianbattista Rossi, Sezione di Reumatologia,
AOUI Verona, Italy.

Dr. Marco Matucci Cerinic
Dipartimento di Biomedicina, Divisione di Reumatologia AOU Careggi,
Villa Monna Tessa, Florence, Italy.

Dr. Giovanni Arioli
AO “Carlo Poma”, UO Riabilitazione Specialistica, Pieve di Coriano, Italy.

Dr. Gerolamo Bianchi, Dr. Giuseppe Girasole
Azienda Sanitaria Genovese, UO Reumatologia, Ospedale La Colletta, Arenzano, Genova, Italy.

O novo método R.E.M.S.

para densitometria óssea.

Alta correlação com a tecnologia DXA.

Tecnologia livre de radiação iônica baseada no método R.E.M.S. que avalia tanto a densidade óssea quanto a fragilidade óssea nos sítios axiais para o diagnóstico de osteoporose: espinha lombar e fêmur proximal.